Império do Espírito Santo das Quatro Ribeiras

Festa com 138 anos
País: Portugal
Região: Açores
Local: Terceira
Concelho: Praia da Vitória
Freguesia: Quatro Ribeiras
Ano da Fundação: 1883

O Império do Espírito Santo das Quatro Ribeiras, concelho da Praia da Vitória, fica situado no Largo da Igreja da referida freguesia e foi fundado no último quartel do século XIX, em 1883 e reconstruido no ano de 1985 do século passado.

Nesta freguesia, como nas restantes do chamado Ramo Grande, nos oito domingos a seguir à Páscoa celebra-se o culto do Divino Espírito Santo, com destaque para os dois domingos do Bodo – Pentecostes e Trindade. Assim acontece também nesta freguesia.

No sábado anterior ao Domingo de Pentecostes, primeiro bodo, sai um cortejo com as insígnias do Espírito Santo de casa do Imperador que tem naquela semana o Espírito Santo, em direção à Igreja paroquial, onde é celebrada missa e após este ato litúrgico, as pessoas dirigem-se em procissão para o império, onde se realiza a bênção da carne e sua posterior distribuição pelas famílias da freguesia.

Terminado a referida distribuição, as insígnias regressam ao domicílio donde saíram. Ainda no sábado, depois da entrega da carne, há bodo, pelo que são colocados à disposição das pessoas presentes, massa sovada, favas escoadas, tremoços, azeitonas, vinho, sumos, etc. e fazem-se  algumas arrematações.

No domingo, sai o cortejo de casa do imperador em direção à igreja onde é celebrada missa solene, após a qual o préstito segue para o império para o pároco proceder à bênção do pão e do vinho que serão distribuídos por todas as pessoas presentes no local. O bodo continua da parte da tarde, com os mesmos petiscos “comes e bebes” do sábado anterior. Há também arrematações da parte da tarde.

Pelas 19H00, no primeiro bodo, dia de Pentecostes, tiram-se os pelouros para se saber quem receberá durante o ano, em sua casa, o Espírito Santo.

No sábado seguinte, que antecede o segundo bodo – domingo da Trindade – processa-se tudo como nos sábado e domingo anteriores. Porém, no 2º domingo pelas 19H00 realiza-se o sorteio dos pelouros para os restantes domingos e a seguir são nomeados os procuradores para o ano seguinte e são ainda sorteados os mordomos do vinho para os 1º e 2º bodos do próximo ano.

Nesta freguesia, como não existe filarmónica, os cortejos do Divino Espírito Santo são acompanhados pelo canto das pessoas que os integram.


Enviar
Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. OK